Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Dando continuidade à divulgação dos números de cruze de cargas de importação e exportação nas principais fronteiras durante o período de enfrentamento da pandemia, a ABTI através deste comunicado apresenta um comparativo do acumulado semanal (incluso os domingos) dos meses de março e abril de 2019 e 2020.

As informações apresentadas correspondem as operações de Uruguaiana, São Borja, Foz do Iguaçu e Santana do Livramento, agora com os dados das fronteiras de Jaguarão e Corumbá. É importante frisar que a entidade na medida do possível está buscando recolher os dados das demais fronteiras.

Com a coleta atualizada foi possível constatar que as operações se mantêm em queda em todas as fronteiras, mesmo que seja visível uma mínima recuperação em relação aos números da semana anterior que correspondem ao final do mês de abril. Apesar do decréscimo em todas as fronteiras, São Borja reflete a falta de reativação do setor automotivo que iniciou na 3ª semana de março de 2020, período após declaração do estado de emergência sanitária pela Covid-19.

20200508

Dados de São Borja (BR)/Santo Tomé (AR)

Reforçamos que os dados são encaminhados pelas concessionárias e permissionárias das fronteiras e apresentam a realidade turbulenta enfrentada pelo Transporte Internacional. Com isso, a Associação aproveita a oportunidade para agradecer o fornecimento dos números que têm sido fundamentais para que as transportadoras acompanhem as mudanças do setor e estejam preparadas para o enfrentamento da crise.

Para conferir os dados coletados, entre em contato conosco através do e-mail comunicacao@abti.org.br 

Leia Mais

O prefeito de São Paulo Bruno Covas, anunciou que a partir da próxima segunda-feira, 11 de maio, será implementado um rodízio de veículos mais restritivo em decorrência da pandemia do coronavírus. Com isso, automóveis com placas de final par só poderão rodar em dias da semana pares e veículos com final ímpar, em dias ímpares. A medida vale durante 24 horas do dia inclui sábados e domingos.

Conforme Art. 8º do Decreto 59.403 que dispõe sobre o rodízio de veículos, "a restrição prevista não se aplica aos caminhões, que permanecem regulados pelas normas específicas". Com isso, o Prefeito Bruno Covas esclareceu que para veículos de cargas se mantêm a zona máxima de restrição, regra implementada antes da pandemia da Covid-19. Cabendo ressaltar que para veículos de abastecimento, não é imposta qualquer restrição.

Confira o Decreto 59.403 na íntegra e saiba quais casos estão excluídos da restrição.

Leia Mais

A ABTI preocupada com o fato de diversos estados do Brasil não estarem mais emitindo o documento físico do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) pois aderiram ao formato eletrônico conforme Deliberação CONTRAN nº 180/2019, encaminhou à Agência Nacional de Transporte Terrestres – ANTT, uma solicitação específica sobre o tema considerando o não reconhecimento do documento pelos demais Estados partes do Mercosul.

Conforme a Deliberação CONTRAN nº 180/2019, a expedição do CRLV-e, sem obrigatoriedade de sua impressão, deverá ser implementada em todo o território nacional até 30 de junho de 2020, no entanto foi permitido aos estados a antecipação de sua implementação. Sendo este o caso de vários estados que operam no Transporte Rodoviário Internacional de Cargas.

No entanto, de acordo com o Art. 8º da determinação, para transitar em outro país o condutor deve portar obrigatoriamente a versão impressa do CRLV-e, em papel sulfite branco, formato A4, com tinta preta, constando o código Quick Response Code (QR Code) no documento.

Considerando as limitações impostas pela pandemia da Covid-19 e que muitos não estão recebendo o documento físico, a Associação solicita que a Agência informe aos Estados Partes sobre a nova modalidade de porte do CRLV digital, para que veículos que já estão nessas condições não sejam impedidos de transitar no exterior. A solicitação do certificado impresso neste momento acrescentaria mais uma dificuldade ao setor.

Cabe ressaltar que a nova modalidade estaria em tratativas nas reuniões bilaterais e do SGT-5 antes de sua entrada em vigência, mas em decorrência da pandemia não foi possível informar aos países sobre a mudança. Como orientação, a ABTI sugere que os transportadores não descartem o CRLV impresso de anos anteriores para evitar transtornos.

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004