Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Informamos que no dia 26 de janeiro de 2019 (próximo sábado), a ponte sobre o Rio Ibicuí na BR 472 - que liga os municípios de Itaqui e Uruguaiana (RS), estará fechada para fins de reparo e limpeza no pavimento. O bloqueio vai acontecer das 09h às 14h.
Em caso de chuva os trabalhos serão adiados para a próxima semana.
Sugestões de rotas alternativas:

    • Brasil: São Borja - Santiago (BR 287); Santiago - Manoel Viana (RS 176); Manoel Viana - Alegrete (RS 377); Alegrete - Uruguaiana (BR 290).
    • Argentina (Ruta 14): Santo Tomé (divisa com São Borja) até Passo de los Libres (divisa com Uruguaiana).

Fonte: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

Leia Mais

Corredor por Santana do Livramento ganha competitividade

O Ministério do Transporte e obras públicas do Uruguai resolveu acrescentar o trecho da Rota Nacional nº 5, localizado entre os municípios de Durazno e Rivera, ao conjunto de corredores e distâncias que têm permissão para tráfego de veículos com três (3) eixos e peso bruto máximo de 25,5 toneladas, desde que este cumpra as disposições do parágrafo 2.5, do Capítulo II, do Regulamento de Limite de Peso para veículos que viajam em Rotas Nacionais.

O acréscimo deste trecho faz parte de uma atualização do inciso d, do Art. 2.3, do Regulamento sobre os limites de peso para os veículos que circulam nas rotas nacionais do Uruguai.

Segue mapa com os corredores atualizados e o documento na íntegra: Ruta Nacional Nº5

mapa

 

 

Leia Mais

A CNT – Confederação Nacional do Transporte, divulgou a Pesquisa CNT Perfil dos Caminhoneiros 2019, nela contém informações sobre os profissionais e suas atividades. Ao todo, foram entrevistados 1.066 caminhoneiros, entre autônomos e empregados de frota.

A pesquisa identificou que a média de idade dos motoristas é de 44 anos e a renda mensal líquida média é de R$ 4,6 mil, sendo que caminhoneiros autônomos ganham R$ 5 mil e caminhoneiros empregados de frota, R$ 3,7 mil. Em média, os entrevistados estão na profissão há mais de 18.

Sobre a Greve dos caminhoneiros de 2018: cerca de 65,3% dos entrevistados afirmaram ter participado da paralisação; 64,4% disseram que foram informados via WhatsApp sobre os rumos da paralisação e 74,7% que conheciam as pautas de reivindicações. Para 56% dos caminhoneiros, as conquistas do movimento não foram satisfatórias.

Entre as reivindicações que os caminhoneiros entrevistados consideram importantes, estão: redução do preço do combustível; mais segurança nas rodovias; juros mais baixos para o financiamento de veículos; e aumento do valor do frete. Já os maiores problemas enfrentados pelos profissionais são os assaltos e roubos, custo do combustível e valor do frete.

Referente ao transporte de cargas, para a maioria dos entrevistados houve uma diminuição de demanda no transporte de cargas em 2018, destes, 62,1% alegam que o principal motivo foi a crise econômica e 20,3% que o motivo foi custo do frete.

Ficou interessado na pesquisa? Confira o resultado na íntegra em: CNT Perfil dos Caminhoneiros.

Fonte: Assessoria CNT

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004