Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Para facilitar o acesso dos caminhoneiros aos serviços prestados, o SEST SENAT está implementando uma série de iniciativas. A partir de agora, para receber todos os atendimentos gratuitamente, o autônomo precisa apresentar os comprovantes de contribuição somente na hora de obter ou renovar a carteirinha, a cada seis meses, e não mensalmente, como era exigido antes.

Inclusive, essa foi uma das reivindicações apresentadas pelos caminhoneiros no Fórum TRC. O sistema da carteirinha já está sendo atualizado e adequado a mudanças desde o dia 25 de julho. Além disso, o Sest Senat reforça que os caminhoneiros em trânsito, têm prioridade nos atendimentos de saúde nas Unidades Operacionais.

Confira os documentos necessários para obter a carteirinha do SEST SENAT:

• Comprovante de residência atual, em seu nome ou em nome de um dependente;
• Registro junto à ANTT, vigente e apto, que autorize o trabalhador a realizar transporte remunerado de cargas. O registro pode ser:

Para Transportador Autônomo de Cargas: na categoria TAC

Para Auxiliar de Condutor Autônomo: Extrato do Transportador

Para caminhoneiro vinculado a empresa de transporte ou cooperativa: registro para realizar transporte remunerado de cargas em que conste a placa do seu veículo. O caminhoneiro deve apresentar, também, o documento do veículo.

• Documentos pessoais: CPF, RG ou CNH;
• Comprovante de contribuição para o SEST SENAT: ele é necessário para obter a carteirinha e para a renovação, a cada seis meses. O comprovante pode ser:

Recibo de pagamento, quando o serviço for prestado para pessoas jurídicas: o documento deve ser impresso em papel timbrado ou com carimbo do CNPJ da empresa; ter o nome e CNPJ da empresa contratante, seu nome e CPF ou RG, o valor do serviço prestado, o valor do desconto para o SEST SENAT e a data de recebimento.

GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social) da empresa que contratou você, com os dados do Transportador Rodoviário Autônomo, nas categorias 15, 18 ou 25. Caso a empresa contratante já esteja no eSocial, deverá informá-lo nas categorias 712 ou 734.

Caso não tenha recibo de pagamento, o pagamento será efetuado diretamente em uma das Unidades do SEST SENAT, calculado com base no salário de contribuição previdenciária.

Leia Mais

A Confederação Nacional de Transporte (CNT), considerando a relevância do tema tributário para as empresas de transporte, está realizando uma pesquisa sobre a Reforma Tributária Brasileira.

A entidade conta com a opinião dos profissionais do transporte para que seja possível definir uma estratégia que atenda aos interesses e demandas do setor. Por isso, serão consultados os representantes de todos os modais.

A CNT solicita que a pesquisa seja respondida até o dia 29 de julho. O tempo estimado para preenchimento das respostas é de apenas 3 minutos.

Para participar da pesquisa, acesse: http://bit.ly/2SKX7Eo 

Leia Mais

Informamos que está chegando o período de Relatório Semestral de Avaliação da Qualidade dos Serviços Prestados no Porto Seco de Foz do Iguaçu (RELAC). Em breve a Receita Federal disponibilizará os formulários para as devidas avaliações. Sendo assim, convidamos todos a participar da avaliação contribuindo para buscar melhorias no atendimento.

Segue a apresentação referente ao retorno dos itens apontados e executados pela Multilog nos últimos RELAC. Para conferir, clique aqui.

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004