Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Taxa migratória sem reajuste

Em Buenos Aires, o Director Nacional de Migraciones, Dr. Horacio Garcia, recebeu representantes do setor de transporte rodoviário de cargas para tratar sobre as taxas migratórias cobradas aos veículos de carga, assim como foi divulgado por esta entidade.

O assunto, conforme explanado em informativos anteriores, é motivo de preocupação constante das entidades do setor. O pedido da classe é pela isenção da taxa, já que Argentina é o único país do Conesul que aplica este tipo de cobrança.

A redução para $ 100,00 estabelecida no ano de 2016, por um prazo de 180 dias já estava próxima de terminar. Durante o encontro, García garantiu que a redução terá um prazo indeterminado, entanto um estudo é realizado sobre a proposta de isenção da mesma. A ABTI continuará trabalhando e não medindo esforços na defesa do transportador rodoviário internacional de cargas.

Leia Mais

Preocupados com o prazo expirando de 180 dias, e, a possibilidade latente de mais um aumento no custo logístico, ABTI vem procurando as entidades coirmãs para não abandonar o trabalho em conjunto que foi iniciado em agosto do ano passado, e que obteve como resultado a redução para $ 100,00 na taxa migratória.

O aumento da taxa de migração para o ingresso e egresso de veículos de carga na Argentina, foi decretado em agosto de 2016, e sextuplicava a taxa, que já tinha sofrido um reajuste em março do mesmo ano.

A ABTI recebeu a confirmação da Federación Argentina de Entidades Empresarias del Autotransporte de Cargas que foi marcada uma reunião com o Director da Dirección Nacional de Migraciones em Buenos Aires, no dia 26 de janeiro, para tratar sobre este importante assunto que tanto preocupa o setor.

A Taxa de Migração para veículos resulta em um custo adicional para os transportadores que operam no Mercosul, quebrando o Acordo de Transporte Internacional Terrestre (ATIT). "A abolição desta taxa é uma das pautas de trabalho da ABTI para 2017", diz o presidente Francisco Cardoso.

Leia Mais

Dia 20 de janeiro deste ano aconteceu uma reunião com representantes do setor junto ao prefeito e vice-prefeita de Santana do Livramento. O encontro teve por objetivo solicitar uma área de mais de 5 mil m² para a criação do SEST-SENAT de Santana do Livramento, conforme o conselheiro da entidade Sr. Paulo Vicente Caleffi havia requerido através do ofício nº 014/2016.

O prefeito municipal e sua vice, acenaram de maneira muito positiva ao projeto, e destinaram o departamento de projetos da prefeitura para analisar a solicitação. Uma nova reunião será marcada nos próximos 30 dias, afim de definir as opções de áreas públicas que sejam próximas ao Porto-Seco de Santana do Livramento.

O presidente do SINDITRANSPORTES, Sr. Angelo Damião Rodrigues de Mello acredita que este investimento trará um grande desenvolvimento profissional a cidade e região, pois, a população poderá contar com inúmeros cursos profissionalizantes ao seguimento do Transporte, além dos benefícios de geração de emprego e renda.

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004