Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Portaria nº 20.809 do Ministério da Economia, publicada hoje (15/09) no Diário Oficial da União, lista os setores da economia mais impactados pela pandemia após a decretação da calamidade pública decorrente da Covid-19.

Do setor de transporte, foram listadas as seguintes atividades:

2º - Transporte aéreo (CNAE 51);

3º - Transporte ferroviário e metroferroviário de passageiros (CNAE 4912-4);

4º - Transporte interestadual e intermunicipal de passageiros (CNAE 4922 -1);

5º - Transporte público urbano (CNAE 4922-1);

27º - Transporte de cargas (exceto ferrovias) (CNAE 493);"

Confira a Portaria nº 20.809 na íntegra, clicando aqui.

Leia Mais

Ao se aproximar de mais um aniversário, relembramos as principais atividades desempenhadas ao longo de nossa trajetória. Especialmente, neste ano, gostaríamos de resgatar e dar continuidade a um importante instrumento de auxílio aos transportadores, conhecido por todos como "Transitando", nas versões para o Brasil e exterior.

A partir de uma atualização e registro oficial da nossa identidade visual, e compreendendo que o setor está em constante transformação, lançaremos em breve uma nova proposta de guia informativo intitulado Transportando, também nas duas versões.

A última edição do e-book foi elaborada em 2015, contendo mais de mil páginas em que estão reunidas as principais legislações que regulamentam o Transporte Rodoviário Internacional de Cargas.

O material tem como objetivo facilitar as atividades dos transportadores, reunindo em um só lugar todas as informações necessárias para transitar no Mercosul.

Desta forma, gostaríamos de saber: o que não pode faltar nesta edição?

Nos ajude a montar a próxima edição e faça parte desta história!

Leia Mais

A ABTI, através da diretora executiva, Gladys Vinci, e do Assessor jurídico e tributário, Fernando Massignan, participou de uma reunião com o Governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite sobre a Reforma Tributária do Estado. Participam também do encontro, o deputado estadual Frederico Antunes, prefeitos dos municípios da fronteira oeste e membros de entidades representativas.

A ABTI preocupada com o aumento da alíquota de ICMS sobre o Diesel (principal insumo das transportadoras), questionou a nova previsão de redução da Base de Cálculo que poderá ser alterada a qualquer momento por ato do executivo, enquanto a alíquota de 12% dava segurança ao setor. Essa situação deve gerar um aumento no custo do transporte, prejudicando o setor.

Referente à parcela única para o prazo de creditamento do ICMS por aquisição de bens de capital, o assessor jurídico da ABTI ressaltou que a proposta do Governo do Estado para autorizar a apropriação de créditos sobre bens destinados ao Ativo Imobilizado em uma única parcela, não importante a origem dos bens, será benéfica aos contribuintes. Além do mais, necessita de autorização do CONFAZ e tem prazo de 8 (oito) anos para implementação.

Ainda, a ABTI manifestou preocupação com o aumento do ITCMD, visto que tributar bens de produção em caso de sucessão irá retirar o poder de competitividade e poderá incentivar a mudança dos transportadores para outros Estados.
O Governador do Estado afirmou que analisará os questionamentos feitos pela entidade e afirmou que o objetivo da Reforma é manter os serviços básicos funcionando e pavimentar um caminho melhor para o futuro.

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004