Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Em decorrência da pandemia do coronavírus, para preservar a saúde e bem-estar dos condutores que operam no transporte internacional, no Complexo Terminal de Cargas – Cotecar, como procedimento preventivo foram implementadas ações de higienização de veículos, controle dos sinais vitais e realização de testes rápidos da Covid-19.

Sem custos, os caminhões que ingressam no território argentino passam pelo processo de limpeza exterior e interior, mediante a aplicação de produtos químicos desinfetantes. Ainda e principalmente, os condutores que já devem estar fazendo uso de máscara (dispositivo obrigatório), são submetidos a procedimento sanitário para detecção de sintomas compatíveis da Covid-19, através da verificação da temperatura corporal e aplicação de testes rápidos.

Desde o início das ações preventivas, em 18 de abril, são aplicados diariamente mais de 300 testes rápidos da Covid-19 entre grande parte dos condutores que transitam no Cotecar. A ação é de responsabilidade do Hospital Cabecera San José, que se mantém empenhado em colaborar com a disponibilização e aplicação do exame. A equipe do hospital também realiza o controle com pessoas que circulam pela AFIP e SENASA (servidores públicos e privados).

Conforme o diretor do hospital San José, Juan Manuel Ferrer, a iniciativa surgiu da preocupação de que alguém com Covid-19, contamine outras pessoas por não tomar as medidas de prevenção necessárias. Com isso, o diretor alerta a importância dos motoristas estarem atentos aos sintomas de febre, tosse, dor de garganta e falta de ar, em que é necessário procurar ajuda médica. "Usted es importante para su familia y para todos nosotros por su importancia en la cadena de abastecimiento", finaliza.

No Centro Unificado de Fronteiras – CUF de São Borja/Santo Tomé, também está sendo realizada a higienização dos veículos do transporte internacional que estiverem ingressando no território argentino.

O procedimento que é destinado aos operadores do Comércio Exterior, Empresas de Transporte e Logística que atuam no CUF, tem como objetivo contribuir para a prevenção de contaminação pelo coronavírus (Covid-19).

A limpeza é realizada em duas etapas, sendo elas:

• limpeza exterior do caminhão e semirreboque de até 1,80 m de altura, realizada com uma solução de 2 mg de cloro por cada litro de água;
• solicitando que o condutor deixe a cabine do veículo, é feita a desinfetação do interior com uma solução de álcool 70%. Após o procedimento, será recomendado que o motorista não fume ou acenda qualquer fogo dentro da cabine, pelo período mínimo de 1 (uma) hora.

A operação de higienização dos veículos é realizada antes do acesso dos veículos a guarita brasileira de ingresso ao pátio aduaneiro. Após a limpeza, os motoristas recebem um certificado comprovando a desinfetação realizada.

20200430 Mercovia  202004303 Mercovia

 (Imagem: Mercovia S.A) 

 

 

Leia Mais

Em reunião extraordinária dos representantes dos órgãos da Área de Controle Integrado (ACI) de Paso de los Libres/Uruguaiana, as medidas de controle e contingência implementadas em função da pandemia do coronavírus foram atualizadas. Deste modo, fica estabelecido:

• Continuar realizando os controles por parte dos órgãos argentinos e a atividade dos operadores privados do Comércio Exterior na ACI de Paso de los Libres e COTECAR, provisoriamente e enquanto durar o estado de emergência;
• Diante do exposto acima, a partir de 04 de maio de 2020, os veículos de transporte de cargas internacionais de exportações argentinas que fazem uso das praias de estacionamento do COTECAR, deverão pagar o valor de $140,00 por caminhão carregado;
• Devido a redução de pessoal, a partir de 04 de maio de 2020, o horário de funcionamento do COTECAR, para ingresso e saída de importações argentinas e para a saída de exportações, será de segunda-feira a sábado das 8:00 às 22:00 e no domingo permanecerá fechado até o retorno dos funcionários.

Tendo em vistas as alterações dos horários de liberação na Argentina, a Receita Federal através do Comunicado 0008/2020D também comunicou algumas mudanças:

• O horário de liberação de caminhões em Uruguaiana passará a ser: das 8h às 20h30min de segunda a sábado no Porto Seco Rodoviário; e das 8h às 21h de segunda a sábado, no Terminal Aduaneiro da BR-290;

• Não haverá liberação de veículos de cargas ou vazios no Terminal Aduaneiro da BR-290 no domingo.

ATUALIZAÇÃO: Através do Comunicado SEDAD/URA nº 0003/2020, a RFB informou a seguinte alteração: 

• O horário de liberação de caminhões de exportação no Porto Seco Rodoviário de Uruguaiana passará a ser: das 8h às 20h30min de segunda a sexta-feira e das 8h às 16h nos sábados.

As medidas informadas pela RFB poderão ser alteradas de acordo com a evolução do estado de emergência pela Covid-19.

Leia Mais

A ABTI foi informada que veículos que operam em trânsito pelo território argentino com destino ao Paraguai e cruzam pela fronteira de Posadas (AR) – Encarnación (PY), foram alertados pela Gendarmería Argentina que não poderão mais transitar pela região sem duas placas identificatórias no semirreboque.

Conforme a Nota 2017-09217075 da Subsecretaria de Transporte Automotor da Argentina, que dispõe sobre os itens de segurança para Transporte no Mercosul, reboques e semirreboques de origem brasileira devem portar uma única placa traseira e os veículos da Argentina portar duas placas. A determinação responde a uma série de solicitações da ABTI que constantemente presente nas reuniões do SGT-5, defende a importância da harmonização dos procedimentos. Ainda, é importante ressaltar que a Nota estabelece que serão válidas as normativas vigentes em cada país de origem (AR-BR).

Além da não exigência da segunda placa, outros quesitos que integram a Nota são respostas a solicitações da ABTI, o que reforça a importância da do trabalho da entidade na busca pela desburocratização do setor.

Apesar da apresentação da Nota, a Gendarmería insistiu que o porte de ambas as placas é obrigatória para os veículos brasileiros. Sendo assim, a Associação solicitou à ANTT que a Subsecretaria de Transporte seja informada para reiterar as instruções aos postos de fiscalização, evitando deste modo maiores transtornos.

Confira a Nota 2017-09217075 na íntegra, clique aqui.

Leia Mais

R. dos Andradas, 1995 - Santo Antônio
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97502-360
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

1.png 2.png 3.png 4.png 

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004